Saiba como comprar pisos direto da fábrica e economizar em suas obras

Comprar direto da fábrica é a principal forma de aquisição dos insumos para a maioria das construtoras e incorporadoras. Também é prática comum para empresas em que administrar obras faça parte do seu negócio,como redes varejistas, supermercados, franqueadores, restaurantes, padarias,food service, hospitais, governo, entre outros.

 

Apesar de ser evidente que os custos são reduzidos ao se evitar intermediários – comprando pisos direto da fábrica – é importante entender como isto deve ser feito para que você compre com segurança, mantendo o orçamento justo e os prazos otimizados.

 

Listamos abaixo pontos que consideramos importantes, com base em nossa experiência de mais de 4.000 clientes atendidos. Leitura válida para você comprador, construtor, incorporador, arquiteto ou engenheiro que compra este tipo de material.

Dica 1: Tenha certeza de que você está comprando direto da fábrica

O apelo de comprar direto da fábrica é aproveitado por diversos setores há muito tempo. Quem não lembra das propagandas de automóveis com “nota fiscal direto da fábrica”? Ou o “boom” de outlets que tivemos na década passada. O tempo passou, o mercado explorou amplamente estes termos que caíram em descrédito e, quando a oferta é real, o convencimento é mais difícil.

 

Então, para que você não caia em qualquer propaganda(ou até mesmo em golpes) busque saber de quem realmente você está comprando.

 

No caso do segmento de materiais de construção, para comprar pisos direto da fábrica, você vai:

 

·        Receber orçamentos e negociar diretamente com um funcionário da fábrica ou um representante contratado pela fábrica;

·        Realizar pagamentos direto para a fábrica (em contas ou boletos em nome da fábrica)

·        Receber notas fiscais emitidas diretamente pelafábrica

·        Receber produtos de estoque de dentro da fábrica

·        Obter garantias, laudos técnicos e suporte técnico diretoda fábrica

 

PS: A redundância foi proposital, para não deixar margens no entendimento. ;-)

 

Tendo estas confirmações, você estará mais seguro deque está realmente comprando pisos diretamente do fabricante.

 

Ou seja, se você tiver que pagar um boleto ou em conta em nome de alguém que não seja o fabricante do material que você deseja,ou receber notas fiscais que não sejam emitidas pelo fabricante, ou de um vendedor/representante que não possa lhe comprovar vínculo com o fabricante, provavelmente estará pagando mais caro, a margem dos intermediários.

 

Pergunte ao vendedor pelo CNPJ do fabricante dosprodutos e verifique na Receita Federal se os dados conferem, através destelink: http://servicos.receita.fazenda.gov.br/Servicos/cnpjreva/Cnpjreva_Solicitacao.asp

Dica 2: Escolha seu representante ou vendedor

Dúvida comum: Comprar de representante é comprar direto da fábrica? Resposta rápida: Sim, se for de um representante contratado diretamente pela indústria. A única diferença prática atualmente é que um vendedor é um funcionário CLT enquanto o representante é um vendedor contratado por CNPJ que gera menos custos para a fábrica.

 

Você sabia que, como cliente, tem o direito de escolher o vendedor/representante da fábrica que irá lhe atender?

 

Muitas fábricas gerenciam seus clientes por "carteira" ou "região", atribuindo tais clientes a tais representantes/vendedores. Mas você pode (e pensamos: deve) escolher o que irá lhe oferecer o melhor atendimento, o mais rápido nas respostas e negociações, o que tiver mais conhecimento técnico, o que proporcionar melhor estrutura para lhe atender, entre outros fatores que forem importantes para o seu trabalho.

 

Se você tem demandas recorrentes, irá iniciar um relacionamento corporativo que não tem prazo de término. Por este motivo, evite ficar na mão de representantes que demoram pra te responder, que não sejam transparentes em negociações ou na resolução de eventuais problemas comprodução, prazo, transporte.

 

Escolha bem seu parceiro. Já imaginou seu diretor ou cliente te cobrando pelo atraso na obra, os azulejistas parados e você não conseguindo falar no celular do representante que, depois de fechar o pedido, sumiu?

 

Infelizmente, problemas assim fazem parte da realidadedo segmento de materiais para construção. Pergunte a algum amigo comprador de construtora. 😉

Dica 3: Especifique de forma otimizada

Uma regra que todo engenheiro ou mestre de obras conhece: quanto mais materiais diferentes, mais chances de dar tudo errado.

 

Considere equalizar suas necessidades técnicas e estéticas para manter o mínimo de diferentes modelos de pisos,revestimentos e porcelanatos em sua obra. Evite que azulejistas tenham que ficar separando muitos modelos, diversas cores de rejuntes, diferentes argamassas. Se assentou um piso em lugar errado, não é simplesmente descolar e colar denovo. Se usou argamassa incorreta, inferior, poderá descolar. Pensou, usar AC1 na fachada e só perceber quando o cliente avisou que as pastilhas estão descolando, caindo em cima de pessoas e veículos?

 

Você compra pisos para obras populares? Pense em revestimentos do tipo “piso-parede”, como os formatos de 30x30 a 40x40 brancos acetinados, verdadeiros “coringas” que agilizam a obra, reduzem perdas e as equipes agradecem.

 

Quer diferenciar e pretende usar vários modelos de porcelanatos? Faça com que sejam modelos bem diferentes entre si. Cimento queimado 80x80 e madeira 20x100, não tem como confundir, certo?

 

Obviamente, se a grande variedade de materiais faz parte do projeto arquitetônico, tome maior cuidado na administração dos materiais na obra.

Dica 4: Planeje-se e evite compras "picadas"

Levante os quantitativos de tudo que precisa. Quanto maior a quantidade, melhores as negociações e menores os custos das entregas.

 

Considere quantidades a mais para perdas com eventuais recortes, quebras, manutenções ou alterações. Se você terminou sua obra sem precisar de complementos e ainda sobrou um pouco de material, parabéns,você faz parte dos 1%. Comprar à risca ou em entregas muito fracionadas,acredite, não dá certo em 99% dos casos. Imagine no final da sua obra faltar 1 caixa de piso e você precisar pagar novamente um valor de frete mínimo, receber um produto com diferença por lote, multas por atraso, estresses com clientes...evite tudo isto planejando e revisando suas quantidades antes da compra.

 

Simples: Quanto menos entregas, menores os custos e prazos.

Dica 5: Acompanhe de perto a entrega

 

Normalmente, quando os produtos comprados saem da fábrica, o cliente recebe por e-mail a nota fiscal eletrônica. Observe se ela está de acordo com o que você pediu pois, se houver divergência, é muito mais fácil resolver enquanto o material ainda não foi entregue.

 

Durante a entrega, esteja pessoalmente ou tenha alguém em quem você confie que irá conferir o material que chegou na obra com as notas fiscais e o que foi solicitado. Pisos cerâmicos e porcelanatos são materiais de relativa fragilidade, sendo comum avarias no transporte.Transportadoras bem estruturadas oferecem reposições de produtos e não somente reembolso financeiro do seguro. Se seus pisos quebraram, você quer novos pisos na obra o quanto antes, não somente o reembolso, certo?

6. Vale a pena comprar pisos direto da fábrica?

 

Avalie sua necessidade. Existem muitos casos em que é mais vantajoso comprar pisos em uma loja ou home center ao invés de comprar pisos e porcelanatos direto da fábrica.

 

Se você compra eventualmente em quantidades pequenas, NÃO compensa. Principalmente devido ao valor do frete, que,atualmente, se justifica a partir de quantidades maiores que 200m².

 

Se você faz questão de ser atendido presencialmente, ir até uma loja física, gosta de passar o dia vendo todas as opções, acesso a muitas amostras,  “ver a cara” do vendedor, tomar um café, etc, NÃO compensa. O atendimento direto da fábrica é um atendimento corporativo que procura ser mais ágil e mais técnico,na maior parte das vezes sem atendimento presencial.

 

Se você é comprador de uma construtora e compra em grandes quantidades, obviamente, SIM, compensa, e provavelmente você já faz isto.

 

Se você é comprador de uma rede de varejo,franqueador, de um comércio individual, geralmente, SIM, compensa, pois você conseguirá manter o padrão da especificação para suas unidades/lojas,terá acesso a uma gama maior e também a produtos técnicos não encontrados normalmente em lojas como, por exemplo, pisos para cozinhas industriais.

 

Gostou do conteúdo? Sobre todos os pontos acima, falaremos de forma mais aprofundada em breve.

 

Quer comprar pisos direto da fábrica? Somos especialistas em produtos para engenharia e atendimento profissional a construtoras e empresas. Fale com nossa equipe em www.maisinsumos.com.br

Whatsapp